5 principais erros da gestão de processos para não cometer

Gestão de processos: 5 principais erros para não cometer
4 minutos para ler

Com um mercado cada vez mais competitivo, que exige das empresas especialização e aperfeiçoamento constantes, quanto mais eficiente e produtivo for o trabalho, mais chances terá de se destacar diante da concorrência e potencializar a lucratividade.No entanto, é preciso que tenha uma gestão de processos correta, capaz de detectar falhas e buscar a sua correção.

A gestão de processos tem como objetivo principal melhorar o desempenho das organizações.

Entretanto, alguns equívocos comuns podem atrapalhar o seu bom andamento. Por isso, neste artigo, preparamos uma lista com os 5 principais erros de gestão para não cometer em sua empresa. Quer saber quais são? Continue a leitura!

1. Ausência de planejamento

O planejamento estratégico de um empreendimento funciona como um guia de todas as ações que devem ser executadas em um determinado período de tempo. Sem ele, o processo pode ficar longo, confuso e mais difícil de ser compreendido.

Por isso, toda empresa que quer ter clareza de gestão e saber exatamente onde quer chegar precisa adotar um planejamento. Além disso, é fundamental que todas as metas e objetivos previstos nele sejam compartilhados com a equipe, para que cada um saiba o que será feito e qual a sua participação no processo.

2. Falta de comunicação entre as equipes

A comunicação entre as pessoas e setores de uma empresa é elemento fundamental para uma boa gestão de processos. Se ela não existe ou é ineficiente, os resultados não serão satisfatórios, pois a equipe estará desalinhada, caminhando cada um para lado e se distanciando das metas propostas.

Para solucionar esse problema, o gestor pode incentivar os líderes a dialogarem de forma mais clara com os liderados, explicando exatamente o motivo de cada ação adotada e quem deverá executá-la. Uma forma de ajudar na eficiência dessa comunicação é apostar no uso da tecnologia, como e-mail, redes sociais, softwares de gestão e também reuniões e treinamentos.

3. Uso de planilhas ultrapassadas

As planilhas têm papel importante para uma boa administração. Entretanto, um erro comum é deixá-las ultrapassadas ou mal impressas. Isso causa uma série de danos, como dados desatualizados, falta de segurança nas informações, ausência de gráficos e dificuldade nos acessos. Todas essas falhas vão refletir na eficiência do processo e, consequentemente, na produtividade da organização.

4. Processos divergentes

Casos em que a produtividade é abalada devido à divergência de processos são comuns. Isso ocorre em virtude da falta de comunicação entre os departamentos, aumentando a burocracia, o que vai refletir em tarefas falhas ou até mesmo retrabalho em relação ao produto final.

Para evitar esse erro, todos os setores e departamentos precisam estar em sinergia, caminhando na mesma direção, que é proporcionar a satisfação dos clientes.

5. Pouco investimento em automação

A tecnologia para gestão deve ser uma aliada na melhoria da qualidade de trabalho, redução do tempo de execução de tarefas e integração de equipes. Porém, não são raros os casos em que o investimento em tecnologia é insuficiente ou até mesmo negado.

O problema é que, quando essas ferramentas de automação do trabalho não são usadas, os processos gerenciais continuam lentos e pouco eficientes.

Ao ler esses erros você identificou algum recorrente em sua empresa? De forma geral, os empreendimentos devem estar sempre atentos aos seus indicadores para medir a eficácia de sua gestão de processos e tomar uma atitude, caso seja necessário.

Quer saber mais sobre a gestão, especificamente para o agronegócio? Acesse agora mesmo o nosso conteúdo sobre os erros que você não deve cometer na gestão de compras agrícolas!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-