Agronegócio 2.0: como as tecnologias têm impactado nesse setor?

6 minutos para ler

Você conhece a importância do agronegócio 2.0? Nos últimos anos, as tecnologias vêm ganhando espaço em diversas áreas, e a mais recente a adotar as ferramentas tecnológicas é a agricultura — que está se valendo de suportes de alta performance para gerir o plantio e a colheita.

Acompanhe a leitura, veja o panorama do setor, saiba mais sobre a importância do agronegócio 2.0, entenda como o e-commerce pode ser um importante aliado nesse segmento e confira algumas vantagens do uso de tecnologias. Boa leitura!

Veja o panorama do setor

O impulsionamento no agronegócio brasileiro está alavancando diversas propriedades agrícolas que passaram a adotar algum tipo de tecnologia para gerenciar os negócios no campo.

Pesquisas feitas pela Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão revelam que, ao adotar essas tecnologias nas execuções de tarefas, o agricultor passa a ter praticidade e competitividade no setor — que tem cerca de 23% de participação no PIB brasileiro.

Com as informações coletadas e processadas pelos recursos tecnológicos, o agricultor é capaz de desempenhar uma gestão mais eficiente no campo, garantindo resultados pontuais, já que o gerenciamento e a aplicação de recursos em solo, bem como a verificação do clima, são assegurados por inteligência artificial e Big Data.

Ambas as ferramentas incluem plataformas de integrações de serviços e têm capacidade de armazenar grande quantidade de informações e dados por meio da automação de processos.

Saiba mais sobre a importância do agronegócio 2.0

Todas as tecnologias utilizadas na agricultura possibilitam ao produtor um melhor conhecimento do seu campo de atuação. Por isso, investir em sistemas diminui prejuízos e permite a melhor distribuição dos insumos, além da correção de imprevistos na colheita (ou em outras fases do processo) e a uniformização da produtividade.

O agronegócio 2.0 está relacionado diretamente com a utilização de uma agricultura de precisão, tornando o negócio competitivo e produtivo, uma vez que os benefícios são muitos — como redução de custos e de riscos, além de uma melhor preservação ambiental e social.

Todos os investimentos em inovações implicam o desenvolvimento da propriedade e, com isso, a mão de obra é valorizada, os processos são otimizados com excelência e os custos são reduzidos.

agronegócio 2.0 permite que o produtor mais antenado aumente o seu potencial de vendas e impulsione, cada vez mais, os negócios por meio das mídias sociais, com a divulgação de seus produtos junto ao e-commerce.

E-commerce: um importante aliado do agronegócio 2.0

Para aumentar a visibilidade do negócio, as empresas recorrem às mídias sociais com o intuito de divulgar seus produtos e serviços. No entanto, aqui está um desafio: como fazer para que os consumidores realizem pagamentos seguros e tenham garantia de que seus dados serão protegidos?

E esta é a resposta: com o e-commerce — uma página virtual em que são divulgados os produtos e fechadas as vendas com consumidores por meio de pagamentos seguros e com prazos de entrega em tempo hábil.

Além disso, vale ressaltar que vendas pela Internet são mais atrativas, tendo em vista que o consumidor faz tudo na comodidade do lar ou do escritório.

Portanto, seja no ambiente físico, seja no ambiente virtual, a gestão das vendas deve caminhar em parceria com a produção para o sucesso dos negócios.

Confira quais as vantagens do uso da tecnologia

Para que você perceba a importância do uso da tecnologia no setor agrícola, separamos algumas das principais vantagens. Confira:

Agilidade na produção

No campo, a mão de obra está cada vez mais escassa — e isso é consequência do envelhecimento da população e da migração para a cidade.

Portanto, ao adquirir máquinas e tecnologias de ponta, você pode verificar as tendências climáticas, bem como as condições de plantio, e reduzir imprecisões sem, necessariamente, ter mão de obra para essas atividades — poupando tempo e otimizando os processos.

Capacidade para distribuição de insumos

As ferramentas de alta performance facilitam o manuseio do solo e dos insumos, pois permitem identificar as variações de tempo, de clima e de outros elementos essenciais para um bom processo de produção.

Investir nesses equipamentos tecnológicos como meio de monitorar as atividades agrícolas resulta em uma gestão prática e rápida das atividades do campo.

Fortalecimento entre os públicos-alvo

Fazer a divulgação do produto nem sempre caminha com a ação de produzir — pois é muito comum que o produtor seja ótimo com a produção, mas não tão bom com a divulgação.

Por essa razão, é fundamental adotar ferramentas que gerenciem os processos de divulgação do produto final.

Trabalhar de maneira mais globalizada traz ao produtor uma grande oportunidade de trocar experiências, pois ele será mais atuante nas diversas redes de negócios. Tudo isso beneficia a dinâmica do mercado: a produção atinge qualidade e sucesso, o consumidor terá ofertas de melhores preços e, consequentemente, haverá fortalecimento entre o produtor e o público-alvo.

Aproximação dos fornecedores

O fornecedor deve estar cada vez mais próximo das necessidades do agronegócio, já que as tecnologias de ponta permitem que sejam criadas estratégias mais seguras e adequadas para a evolução do campo.

Nesse sentido, aqueles que se isolam em seus escritórios, utilizando a boa e velha prancheta ou sistemas mais ultrapassados de organização das informações e dados, estarão fadados ao insucesso.

Preservação do meio ambiente

Com o desenvolvimento de novos recursos por meio das tecnologias, é possível agregar a sustentabilidade ao ambiente do agronegócio, abrindo campo para que se estabeleçam novos modelos de produção rural.

O uso mais racional de insumos, por exemplo, gera a possibilidade de preservar a qualidade dos produtos e mostrar os benefícios reais com a produção, além de melhorar a qualidade do meio ambiente.

Como você pôde ver, o agronegócio 2.0 é um grande referencial para alavancar as necessidades de se manter em um mercado altamente competitivo e continuar movimentando a economia do país, mesmo em tempos de crise. Por isso, é preciso incentivar as iniciativas que promovem o engajamento das tecnologias nesse setor.

E aí? Que tal colocar em prática o agronegócio 2.0? Se você gostou do conteúdo, curta a nossa página no Facebook para ficar por dentro de outras informações. Vamos lá!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-