Confira como aumentar a produção investindo no pasto do gado!

4 minutos para ler

Para um sistema de produção ser considerado efetivo e gerar lucro, todos os elos da cadeia devem estar funcionando bem. No setor agropecuário, as melhorias voltadas para o bem-estar animal costumam dar excelentes retornos para o produtor. Nesse contexto, uma das maneiras mais eficazes de aumentar a produtividade da fazenda é investindo no manejo do pasto do gado.

Existe uma série de fatores que influenciam o desempenho do rebanho. Mas, entre raças geneticamente superiores e status sanitário altamente controlado, podemos afirmar que a máxima “você é o que você come” também vale para os bovinos. Isso significa que não basta ter apenas o melhor e mais saudável  boi no campo: a qualidade da carne e do leite que produzem está fortemente ligada à qualidade da alimentação que recebem.

Mas, então, se o gado eleva sua performance à medida que melhora a sua nutrição, o que pode ser feito para garantir um bom pasto? Continue a leitura do nosso artigo e entenda!

Analise o solo

O primeiro dever do pecuarista é conhecer o solo da sua propriedade. É preciso fazer uma análise química para ter um panorama do estado em que o solo se encontra e saber quais são os elementos que estão em carência na área para, assim, tomar as medidas necessárias e proceder à correção.

Somente com conhecimento aprofundado é que se pode planejar a lida do solo. E, com um bom planejamento, há a certeza de que os investimentos não serão em vão.

Escolha o tipo de pasto

Após a análise e devida correção do solo, é necessário escolher o tipo de pastagem para o gado. Mas, mesmo parecendo simples, essa é uma tarefa que requer estudo e ponderação. A escolha da forrageira deve levar em consideração, primeiro, a finalidade do pasto (cria, recria, terminação ou silagem) e, depois, o clima da região.

Existem diferentes tipos de pastagem, cada uma com características específicas, adaptadas para climas áridos, resistentes ao frio intenso ou a solos encharcados. Escolha um pasto que se adeque à sua região, que tenha crescimento rápido e seja resistente às pragas presentes na sua propriedade.

É importante, também, prezar pela qualidade nutricional, pela palatabilidade e digestibilidade do pasto.

Analise a época da semeadura

Escolhida a pastagem, agora é preciso semear. Para que os investimentos sobre o solo não sejam inúteis, é preciso saber em qual época o pasto escolhido se desenvolve melhor. O ideal é que as sementes sejam plantadas na estação chuvosa ou sobre as cinzas (em caso de áreas queimadas) para que a distribuição seja uniforme pela área.

Invista em adubação

O potencial da forrageira está ligado à interação da planta com o meio ambiente. E, mesmo depois de ter corrigido e preparado o solo para receber a semeadura, é necessário estar atento à adubação do solo para que o pasto continue crescendo e se desenvolvendo com vigor.

O uso de fertilizantes químicos pode acidificar o solo com o passar do tempo, necessitando de correção. Por isso, muitos produtores têm investido na adubação orgânica, que, além de não causar esse problema, resolve uma das grandes questões da atividade pecuária: a grande produção de resíduos dos animais.

O aproveitamento dos dejetos do gado para transformá-los em adubo para a pastagem é uma forma de produção sustentável e que gera, por fim, economia ao empreendedor.

Recupere solos degradados

A interação da forrageira com o ambiente, a atividade dos animais no campo e a alta demanda do mercado fazem com que o solo seja degradado muito rapidamente. O seu processo de recuperação é lento na natureza e, por isso, o produtor deve dar atenção ao seu manejo. Uma das melhores maneiras de fazer isso é fazendo a rotação de culturas.

Cada planta retira e repõe nutrientes diferentes na terra, e a alternância delas garante um solo mais rico e fértil. Integrar a atividade pecuária com a agricultura é uma das ferramentas mais eficazes para aumentar a produtividade da fazenda.

Conhecimento, planejamento e boas práticas de manejo de pastagens garantem a produtividade e a lucratividade do negócio.

Gostou do nosso artigo sobre como aumentar a produção investindo no pasto do gado? Então curta nosso perfil no Facebook e continue se atualizando sobre as novidades do mundo agro!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-