Gestão de compras de produtos agrícolas: 3 erros que você não deve cometer

3 minutos para ler

Quando bem-feita, a gestão de compras de produtos agrícolas pode proporcionar benefícios para a logística e para todas as áreas de seu negócio. No entanto, para que essa otimização seja alcançada de maneira eficiente, é preciso estar atento para evitar alguns erros que comprometam o seu planejamento e prejudicam os resultados.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você entenda quais são os erros que devem ser evitados em uma gestão de compras de produtos agrícolas a qualquer custo. Continue a leitura e saiba mais!

1. Não controlar a movimentação dos itens

Qualquer movimentação dos itens em seu estoque — como de entrada, realocação, troca, devolução ou saída — deve ser registrada. A falta do acompanhamento nesse sentido pode originar extravios e perdas que acabam por elevar significativamente os custos da operação.

Além disso, quando os produtos agrícolas são comprados em excesso, existe o aumento dos custos operacionais. Isso compromete o capital de giro com itens que não são tão necessários para aquele momento, além de aumentar o risco de perdas por obsolescência ou perecibilidade.

Do outro lado, comprar uma quantidade de produtos abaixo do necessário pode causar rupturas e diminuir o índice de pedidos. Isso pode levar a outras implicações, como a insatisfação de seus clientes e perdas em faturamento.

O ideal é acompanhar de perto o giro dos materiais, estabelecer qual é o nível mais adequado de reposição e efetuar as compras de acordo com os dados. Dessa forma, evita-se tanto a falta quanto os excessos.

2. Não realizar inventários

O inventário dos produtos agrícolas, também chamado de balanço de estoque, consiste na contagem dos materiais, com o objetivo de analisar, ajustar e contabilizar as quantidades.

Assim, é possível comparar se há alguma discrepância entre o estoque físico e as informações presentes no sistema, identificando possíveis falhas e suas causas.

Ele serve, ainda, para alinhar as informações com a equipe que faz a venda dos seus produtos, evitando os riscos de que uma negociação seja feita sem que a mercadoria, de fato, esteja disponível.

A partir do momento que a importância necessária a essa rotina é considerada, deixar de fazer o inventário ou até mesmo executá-lo com longos intervalos de tempo pode ser um dos maiores erros na gestão de compras que você não deve cometer.

3. Não fazer um planejamento em médio ou longo prazo

Apesar de a gestão de compras ter uma rotina bem operacional, um dos erros mais cometidos pelas pessoas é deixar de fazer um bom planejamento. Ele contribui para que você entenda o mercado, a previsão das vendas, a necessidade dos materiais disponíveis e quais ações precisam ser tomadas.

Ao ler este conteúdo, você pôde perceber que a área de gestão de compras de produtos agrícolas, mesmo sendo operacional, é importantíssima para o bom funcionamento do  negócio como um todo. Controlando a movimentação dos itens, fazendo um inventário de maneira eficiente e realizando um planejamento adequado para os diversos momentos de venda, os seus resultados e a eficiência estratégica da produção de seus colaboradores tendem a melhorar.

Caso tenha se interessado por este assunto, entre em contato conosco. O Rural Vende é uma plataforma de comunicação e marketing desenvolvida exclusivamente para quem deseja comprar, vender e fazer bons negócios no segmento do agronegócio.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-