Saiba quatro doenças que atingem os cães

4 minutos para ler

Assim como o ser humano, os cães também são afetados por problemas de saúde.

Como responsáveis pela saúde e bem-estar do animal, convém estarmos atentos aos sintomas e alterações de comportamento bem como as principais medidas de prevenção.

Neste post, listamos quatro doenças mais comuns em cães, para que conheça melhor cada uma, o que as causam, os sintomas, os tratamentos e a indispensável prevenção.

1. Leshmaniose

É conhecida como leishmaniose canina ou também como calazar, é uma doença causada por um parasita transmitido aos cães através da picada de mosquitos.

Normalmente, esse parasita infiltra-se na medula óssea e em órgãos como o baço, o fígado e a pele. Os primeiros sintomas para identificar seu o animal foi infectado é através da queda de pele, descamação da pele e aparecimento de úlceras.

O tratamento da doença só acontece com um controlo veterinário permanente e um continuo ajuste dos tratamentos e forma a proporcionar ao animal a melhor qualidade de vida possível.

A forma de prevenir a leishmaniose é o uso continuo de coleiras, pulverizadores e pipetas inseticidas que impedem a picada dos mosquitos.

2. Sarna

Uma doença provocada por ácaros nocivos, que danificam de diferentes formas a pele dos cães.

As sarnas mais freqüentes que podem chegar aos cães são: Sarna sarcóptica ou Escabiose, Sarna otodécica e Sarna demodécica. Cada uma delas tem suas características e diferentes formas de atacar o animal.

O recomendado é que não se aplique medicação por iniciativa própria, pois cada tipo de sarna tem o seu modo de atuação e seu respectivo tratamento.
Deve ser sempre o veterinário a fazer o diagnóstico e então recomendar o método mais adequado.

3 . Erlichiose

Conhecida popularmente como doença do carrapato é uma infecção gravíssima transmitida pelo carrapato portador de bactérias do gênero erlichia.

O carrapato contamina-se ao ingerir o sangue de animais doentes e transmite a bactéria ao parasitar em cães saudáveis. Um dos sintomas que a doença trás é anemia, hemorragia, insuficiência renal, inflamações oculares e alterações neurológicas e de comportamento, perda de apetite e dificuldade para respirar.

Sua prevenção é com aplicação de medicamentos para ectoparasitas, que evita a infestação por carrapatos. E orientação veterinária onde por meio de exames sorológicos ou de DNA consegue saber o estado do tratamento.

4 . Raiva

A raiva é uma das doenças mais conhecidas e temidas pelas pessoas, que atinge não apenas os cães como todos os mamíferos.

Aliás, é a doença com a mais elevada taxa de mortalidade nos cães.

É provocada por um vírus da família Rhabdoviridae, que atinge o sistema nervoso. O principal método de transmissão é através da saliva, pelo que um animal pode ser infetado através de uma mordedura, arranhão ou lambidela.

Afetando o sistema nervoso, a raiva provoca uma alteração profunda no comportamento do animal. Os cães ficam extremamente agitados, com espasmos intensos nos músculos, não respondem aos donos e procuram locais escuros e escondidos para ficar.

Em poucos dias, evolui para um quadro de agressividade, com muita salivação, o animal deixa de comer e de beber, até chegar a um estado paralisia que leva o animal à morte.

A prevenção da raiva é feita através do programa de vacinação, tanto nos animais como em humanos.

Fonte: Mundo dos animais, adaptado pela Equipe do Rural Vende.

 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-