Tipos de suínos: conheça as principais raças e suas características

tipos de suínos
4 minutos para ler

Devido ao seu baixo teor de gordura, sabor peculiar e à sua versatilidade, a carne de porco é a mais consumida no mundo. Contudo, está enganado quem pensa que todos os tipos de suínos são iguais. Ao longo dos anos, diferentes raças foram desenvolvidas para satisfazer as necessidades e os desejos da sociedade.

O Brasil, como quarto maior produtor e exportador da carne, vem aprimorando as linhagens de suínos para atender às demandas dos consumidores, bem como se adequando às normas sanitárias e de manejo animal para manter abertas as portas de um mercado exigente.

Mas quais são os principais tipos de suínos e quais são as suas características? E por que a criação de machos impõe alguns requisitos? Continue a leitura deste artigo e descubra!

Os cuidados na criação de machos

As práticas de manejo na criação de suínos devem ser executadas adequadamente, independentemente do sexo e da categoria produtiva dos animais. Entretanto, a produção de machos pode ser um desafio para os suinocultores.

Desde 1952, a comercialização de machos inteiros (cachaços) é proibida por lei. O decreto foi revogado em 2017 (Nº 9.013), mas os artigos se mantiveram. Isso se deve ao fato de que machos não castrados produzem hormônios (ao atingirem a maturidade sexual) que liberam odor e sabor desagradável na carne.

Porém, machos castrados custam muito mais aos criadores, uma vez que sua eficiência alimentar é mais baixa que a de machos inteiros e precisam de, aproximadamente, 17 kg a mais de ração para alcançarem o mesmo peso. Entretanto, tecnologias vêm sendo desenvolvidas para bloquear a ação desses hormônios.

Outra alternativa à castração é o abate de machos imaturos, como acontece em alguns países europeus. Cabe ressaltar que os procedimentos de castração devem seguir os princípios do bem-estar animal.

Os principais tipos de suínos

A domesticação de porcos iniciou em 5000 a. C e, ao longo da história, o homem fez diversos cruzamentos, selecionando características específicas em busca de linhagens que apresentassem mais resistência e mais produtividade.

Com o avanço da tecnologia e o manejo genético, essa seleção atinge níveis surpreendentes, tornando possível ao suinocultor fazer a melhor escolha para a sua criação. Veja, a seguir, os principais tipos de suínos.

Landrace

Essa raça dinamarquesa é amplamente produzida no Brasil, sendo muito utilizada como matrizes (que podem chegar aos 300 kg) devido à sua excelente capacidade reprodutiva. Sua carne é magra e resulta em ótimos pernis.

Duroc Jersey

Originária dos Estados Unidos, essa linhagem é famosa pelo considerável ganho de peso diário (fêmeas atingem 225 kg e machos 270 kg). Grande e forte, tem capacidade de produzir carne magra e é comumente criada para a produção de banha e toucinho.

Canastrão (Zabumba, Cabano)

Principal raça nacional, tem crescimento tardio e entra para a engorda no segundo ano de vida. Apresenta boa capacidade reprodutiva e é normalmente criada para banha.

Piau

Proveniente dos estados de Mato Grosso, Goiás e São Paulo, essa raça pode ser de pequeno, médio ou grande porte. Chama a atenção pelos surpreendentes 4 cm de espessura da sua carcaça.

Moura

Aprimorados na região Sul do país, os representantes dessa raça são resistentes e rústicos, apresentam uma alta taxa reprodutiva e produzem uma carne de alta qualidade.

Ao ter conhecimento aprofundado sobre os tipos de suínos, suas características e necessidades, o produtor consegue elaborar um bom plano de gestão e oferecer, dessa forma, todas as condições que cada raça exige para alcançar o máximo do seu desempenho. Manter o foco na qualidade dos produtos esperados pelos consumidores é o que garante o espaço do suinocultor no mercado acirrado e, consequentemente, a sua lucratividade.

Nosso artigo foi informativo para você? Então, aproveite para saber mais sobre os benefícios de criar miniporcos!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-