Conheça as principais vacinas para aves que não podem ser esquecidas!

4 minutos para ler

Gerenciar um agronegócio exige cuidados diversos, que vão desde a aplicação de tecnologias para otimização das rotinas produtivas a até os cuidados básicos com o cultivo e com a criação dos animais.

Para os criadores de aves, é fundamental realizar todos os cuidados necessários para que os animais possam se manter saudáveis e rentáveis para o negócio, seja para o abate, para as matrizes ou para a produção de ovos.

Confira as principais vacinas que devem ser aplicadas e proteja suas aves de doenças que podem prejudicar sua produção.

A importância da vacina para aves

As vacinas para aves são uma forma de realizar o controle e a prevenção de doenças infectocontagiosas na sua criação, principalmente porque criadouros são ambientes de fácil proliferação.

Muitas das doenças de alta mortalidade podem ser prevenidas com um calendário de vacinação adequado, evitando, assim, prejuízos severos com a perda de criações inteiras. Muitas vezes, o proprietário de pequeno e médio agronegócio não possui uma renda alta suficiente para investir, e qualquer perda pode representar danos severos à rentabilidade do negócio, podendo até inviabilizar o prosseguimento das atividades.

Lembre-se de que ainda há alguns riscos grandes, principalmente para os produtores que não podem contar com grandes infraestruturas, tais como:

  • ausência de apoio técnico especializado na região;
  • predadores naturais que possam atacar a criação de aves;
  • roubos frequentes;
  • pouco orçamento para os cuidados necessários com a criação.

Assim, os pequenos produtores precisam tomar as devidas precauções para minimizar os problemas e garantir que ocorra um crescimento saudável das aves, a fim de poder comercializar seus insumos (carne e ovos) posteriormente.

As vacinas para aves mais importantes

Torna-se fundamental, portanto, seguir um rígido calendário de vacina para aves, a fim de que seus animais permaneçam saudáveis até o abate e comercialização dos seus produtos. Confira as vacinas mais importantes a serem aplicadas.

Marek

Protege contra a Doença de Marek, que afeta populações inteiras de aves em todo o mundo. Por ser uma infecção imunossupressora, tende a levar os animais à morte rapidamente. Quando surge, não há tratamento para a doença.

Ela é causada por um alfaherpesvírus, atacando com maior intensidade as galinhas. É altamente contagiosa e é transmitida através da poeira e de fragmentos cutâneos dos animais infectados, podendo permanecer por muito tempo no criadouro.

Coriza infecciosa

A vacina protege contra doença homônima e também é conhecida como gôgo — uma patologia bacteriana que surge em instalações despreparadas. Altamente contagiosa, atinge as vias respiratórias, principalmente de galinhas. Ela é tratável, mas o medicamento deve ser aplicado em todas as aves contaminadas.

Newcastle

Também conhecida como pseudo peste aviária, a doença também é altamente contagiosa — atacando o sistema respiratório e nervoso. A mortalidade varia de acordo com a patogenicidade do vírus encontrado. É uma epidemia mundial, com algumas poucas áreas livres da doença. A transmissão é feita por meio de produtos contaminados ou por agentes transmitidos via aérea pelas aves.

Bouba Aviária

Conhecida também como varíola aviária, é uma doença extremamente comum que afeta diferentes tipos de aves — principalmente galinhas, perus, pombos e pássaros — e é identificada desde a domesticação de galinhas e pode aparecer tanto nos filhotes quanto nas aves adultas.

Pode ser transmitida por escamas dos nódulos que, quando secos, são transmitidos pelo vento.

Bronquite Infecciosa

A BIG (bronquite infecciosa das galinhas) afeta aves de todas as idades e atinge não só o sistema respiratório, mas também o trato urogenital. Ela afeta a produção de ovos das galinhas poedeiras e matrizes.

Período de vacinação

Os calendários de vacinações para aves devem respeitar os seguintes períodos:

  • 1 dia: Marek + Bouba (suave);
  • 7 dias: Newcastle (B1) + Bronquite Infecciosa (H120);
  • 35 dias: Bouba (forte) + Newcastle (LS) + Bronquite Infecciosa (H52);
  • 50 dias: Coriza Infecciosa (aquosa);
  • 70 dias: Newcastle (LS) + Bronquite Infecciosa (H52);
  • 120 dias: Coriza Infecciosa (oleosa);
  • 135 dias: Newcastle + Bronquite Infecciosa (tríplice oleosa).

Saber como cuidar bem de seus animais, aplicando as vacinas para aves e protegendo-os das principais doenças contagiosas em criadouros, é essencial para não ter perdas significativas e não prejudicar sua criação.

Quer mais dicas de como tornar seu negócio mais produtivo? Siga nosso perfil no Facebook e Instagram e receba as dicas diretamente em seu feed.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-